Linguagens de Interação | Analise Nintendo 3Ds
abr14

Linguagens de Interação | Analise Nintendo 3Ds

Hoje trago a minha analise de um objeto, utilizando os conceitos aprendidos na matéria de Linguagens de Interação. Objeto Analisado Nintendo 3Ds – Vídeo Game portátil com tecnogia 3D e touchscreen. Algumas informações sobre o Nintendo 3Ds: – Duas telas: Uma de suas telas possui a tecnogia 3D e a outra touchsreen, no aparelho também foi adicionado um controlador onde você pode nivelar a intensidade do 3D. – Câmeras: Com ele é possível tirar fotos e filmar em 3D, graças as duas lentes que ficam atraz do aparelho, ele também possui uma câmera frontal. – Sensor de movimento: Possui um sensor de movimento giroscópio que reagi ao movimento e inclinação do aparelho, permitindo uma mecânica diferenciada para certos tipos de jogos. – Controles: Possui um controle analógico junto ao controle tradicional. – Caneta: Possui uma caneta para facilitar a interação com a tela touchscreen. A escolha do objeto O Nintendo 3Ds possui duas funcionalidades que me chamaram atenção, e no que elas podem agregar a experiência do jogador: – StreetPass: O Nintendo 3Ds possui um sistema onde os aparelhos conversam entre si através de um sinal emitido por eles, com um alcance de até 30 metros, criando uma nova forma de interação para os jogadores não apenas on-line mas também com pessoas do mundo real que o jogador encontra no dia-a-dia, ele não precisa estar ligado para que o sinal seja emitido, basta que seja deixado em modo de stand-by. As experiências são diversas: os jogadores ao se encontrarem, podem ganhar pontos para utilizar em seus jogos, trocar dados com outros jogadores, desafiar o outro jogador e fazer novas amizades. – SpotPass: Existem alguns lugares chamados de “Nintendo Zones”, que foram preparados pela desenvolvedora do aparelho, onde os jogadores podem se conectar gratuitamente a internet e receber dados de jogos e de outros jogadores que passaram pelo local. Analise A interface é baseada em elementos gráficos, o que facilita o entendimento do aparelho, já a sua navegação é bem direta e intuitiva. – Seleção: Os jogadores podem criar seus avatares para se diferenciar dos outros jogadores. – Composição: O aparelho foi totalmente composto por tecnologias já existentes, como o 3D, o touchscreen, o sensor de movimento entre outros, criando um novo aparelho e uma nova experiência ao juntar todas essas ferramentas. – Teleação: Parte da interação com o Nintendo 3Ds é feita através de telas pré definidas para executar determinadas ações. – Visibilidade: Suas funcionalidades são bem visíveis, tanto a analógica quanto a digital. – Mapeamento: O aparelho utiliza poucas analogias físicas e culturais, o entendimento não é imediato. – Permissões: O conjunto de 2 telas + os controles...

Veja Mais
UX no e-Commerce com Eduardo Maia UX Designer no Walmart.com.br
abr01

UX no e-Commerce com Eduardo Maia UX Designer no Walmart.com.br

O Walmart.com.br, um dos maiores sites de vendas da América Latina, teve sua estrutura reformulada em 2013, tornando-se um dos e-commerces brasileiros mais diferenciados em interface e navegação.

Veja Mais
De onde vêm as boas ideias
jan21

De onde vêm as boas ideias

Vídeo ilustrando o conceito criado pelo autor Steven Johnson – e descrito em seu livro – de como surgem as boas ideias.

Veja Mais
WebTV | Observatório E-commerce Brasil com Alexandre Soncini da VTEX
jan15

WebTV | Observatório E-commerce Brasil com Alexandre Soncini da VTEX

Alexandre Soncini da VTEX, esclarecendo diversas dúvidas para você pretende ou já está trabalhando com e-commerce, e também comenta sobre como está esse mercado aqui no Brasil!

Veja Mais
Campanha Design to Move
nov30

Campanha Design to Move

Olá pessoal para ver o post na integra clique aqui

Veja Mais